Imagem
Extensão

Deterioração em Estruturas de Concreto por Reações Expansivas e Interações Físicas

Início previsto: outubro de 2022

Contextualização do cenário atual:

   A degradação do concreto pode ocorrer como consequência de fenômenos que diferem da corrosão das armaduras do concreto armado, mas, que igualmente trazem graves consequências ao ser humano, inclusive com mortes das vítimas das tragédias ocorridas devido a estes processos degradativos. Muitas vezes, a identificação incorreta dos fenômenos de degradação impossibilita a adequada recuperação e, por isso, torna-se fundamental a capacidade de diferenciar tais fenômenos.
   Esse curso visa discutir o processo de degradação em estruturas de concreto armado devido ao ataque por sulfatos, reação álcalis-agregado (RAA), ciclagem gelo-degelo, ação do fogo, além de outros processos menos comuns, tais como corrosão negra (na ausência de oxigênio), biodegradação, corrosão por “correntes de fuga” ou ataque por ácidos, por exemplo, desde seus conceitos mais básicos a mecanismos de ocorrência, mostrando formas de mitigar os problemas consequentes destes processos ou, quando for necessário, intervir da melhor forma possível. Espera-se que, ao final do curso, os engenheiros civis ou estudantes de engenharia possam entender de forma efetiva estes complexos fenômenos de degradação.

 

Apresentação:

   Este curso possui como foco principal a transmissão dos conhecimentos sobre os processos que levam à degradação do concreto (excetuando-se a corrosão), buscando seu entendimento e incremento da vida útil das edificações. O curso se aprofunda nos aspectos associados ao ataque por sulfatos, reação álcalis-agregado (RAA), ciclagem gelo-degelo, ação do fogo, além de outros processos de degradação menos comuns.

 

Habilidades desenvolvidas:

- Capacidade de entendimento dos conceitos de Durabilidade e Vida Útil;
- Capacidade de entendimento e diferenciação crítica dos diversos fenômenos de degradação no concreto;
- Capacidade de identificar as ferramentas adequadas para avaliação do processo de degradação do concreto consequentes de reações expansivas (RAA e ataque por sulfatos), condições extremas (gelo-degelo e fogo) e bioterioração;
- Capacidade de avaliar de forma crítica os resultados em um laudo de avaliação da degradação das estruturas.

 

Objetivos:

ENTENDER E CONHECER os principais conceitos de durabilidade e vida útil das estruturas de concreto;

ENTENDER os modelos predição de vida útil;
ANALISAR o efeito da temperatura ambiental e do teor de CO2 e sulfatos nas propriedades do concreto;

DISCUTIR os níveis de agressividade ambiental, conforme NBR 6118 e normas internacionais.

ENTENDER PROFUNDAMENTE as causas, mecanismos e formas de mitigar as consequências negativas da ciclagem gelo-degelo, ação do fogo, corrosão negra e biodeterioração que levam à degradação das estruturas de concreto.

ENTENDER E ANALISAR as causas, mecanismos e formas de mitigar as consequências negativas da ciclagem que levam à degradação das estruturas de concreto.

gelo-degelo, ação do fogo, corrosão negra e biodeterioração que levam à degradação das estruturas de concreto.


Histórico:  

2ª TURMA - OnLine ao vivo - 2021
1ª TURMA - OnLine ao vivo - 2020

 

Confira Também:

Corrosão em Estruturas de Concreto armado: Ação dos Cloretos e da Carbonatação [1]

Projeto de Durabilidade e Técnicas de Avaliação, Reabilitação e Monitoramento em Estruturas de Concreto Armado [3]

Modalidade: on-line ao vivo

Duração: Sábado e Domingo

Carga Horária: 14 h.a.

Periodicidade: Dias 22 a 23/10/2022

Horário das Aulas:
Dia 22 - Sábado das 08:30h às 18:20h (10h.a.)
Dia 23 - Domingo das 08:30h às 12:00h (4h.a.)
[Todos os períodos possuem intervalos de 10 min. e 1h.a. corresponde a 50 minutos]

Tenho interesse neste curso!

Investimento

R$ 765,00 em 3x

ou

R$650,00 à vista

O que você irá aprender

- TÓPICO I: CONCEITOS BÁSICOS DE DURABILIDADE E VIDA ÚTIL: Ciclo de vida útil das
estruturas de concreto. Conceituação de durabilidade e sua importância. Modelos de
vida útil e Lei de Sitter. Efeito da temperatura ambiental e do teor de CO2 e sulfatos nas
propriedades do concreto, discutindo os níveis de agressividade ambiental, conforme
NBR 6118 e normas internacionais.

- TÓPICO II: CAUSAS E MECANISMOS DA DETERIORAÇÃO DO CONCRETO POR
REAÇÕES EXPANSIVAS: Causas, mecanismos e formas de mitigar fenômenos
REAÇÕES EXPANSIVAS: Causas, mecanismos e formas de mitigar fenômenos
degradativos expansivos no concreto: reação álcali-agregado (RAA) e ataque por
sulfatos.

- TÓPICO III: CAUSAS E MECANISMOS DA DETERIORAÇÃO DO CONCRETO POR
MECANISMOS FÍSICO-QUÍMICOS: Causas, mecanismos e formas de mitigar as
consequências negativas da ciclagem gelo-degelo, ação do fogo, corrosão negra e
biodeterioração que levam à degradação das estruturas de concreto.

Corpo Docente

Você em contato direto com alguns dos principais professores do mercado
Daniel Véras Ribeiro, Ph.D.
Professor
UFBA - BA
O IDD está preparando uma novidade para a sua formação, com cursos que irão turbinar o seu currículo.

Quer saber mais?